Como Dormir com Cólicas

Aquela vez por mês é descrita com dores de cabeça, mudanças drásticas de humor, mudanças hormonais que influenciam a vermelhidão, acne e cólicas notórias. Cãibras menstruais podem ocorrer em horários imprevisíveis do dia. No entanto, muitos acham que são os piores quando ocorrem durante a noite. As cólicas noturnas podem privá-lo de um sono profundo e restaurador, o que leva a alterações de humor ainda mais imprevisíveis e à sonolência diurna.

Se você acha que não consegue controlar suas cólicas menstruais e sua intensidade e não quer tomar medicamentos que caem pesadamente em seu estômago para conseguir dormir, compilamos uma lista de coisas que você pode tentar para ajudá-la a dormir cólicas.

Antes que você possa escolher a melhor abordagem para aliviar as cólicas menstruais antes de dormir, precisamos decidir a razão subjacente que as cólicas ocorrem. Algumas mulheres experimentam pouca ou nenhuma sensação de cólicas durante o período. Para outros, as cólicas menstruais podem parecer quase apocalípticas. Vamos ver por que isso acontece.

Cólicas menstruais explicadas

Os ciclos menstruais começam todos os meses e podem durar de 25 a 35 dias. Para cada mulher é diferente e, portanto, a intensidade do período também é diferente. O ciclo menstrual é controlado e ditado por quatro hormônios e sua abundância ou falta também dita a flutuação dos períodos.

No primeiro dia do seu período, o seu ciclo menstrual também começa e na maioria das situações médias dura 28 dias, embora possa oscilar entre os valores acima. É importante observar que o período começa geralmente quando os principais hormônios, como a progesterona e o estrogênio, estão em baixas quantidades. No entanto, como os avanços do ciclo menstrual, estrógeno sobe e ovulação ocorre no 14 º dia do ciclo menstrual.

Após a fase de ovulação, o corpo feminino encontra-se em estado de regulação menstrual, levando ao aumento dos níveis de progesterona. Depois disso, os hormônios começam a cair, preparando o corpo para o início de um novo ciclo menstrual (quando na maioria dos casos, a menstruação começará novamente).

Por que o período causa cãibras?

As cólicas menstruais são descritas como a dor contínua e surda na parte inferior do abdome que se intensifica com o tempo. Freqüentemente, irradia e pode ser sentido na parte inferior das costas e nas coxas. Enquanto para algumas mulheres isso é quase imperceptível e leva ao aborrecimento, para outras essa dor é tão intensa que suas atividades cotidianas, como escola e trabalho, são interrompidas. Malhar é difícil e, portanto, manter o foco em uma coisa específica.

As cólicas menstruais geralmente começam um a dois dias antes do início do período e atingem seu pico 24 a 48 horas após o início do período. Para algumas mulheres, pode levar até três dias para que as dores menstruais diminuam e desapareçam. Algumas mulheres podem até sentir dores intensas mesmo durante as últimas horas da menstruação. Para algumas mulheres, a dor pode ser tão difícil de suportar que elas podem desmaiar por um curto período.

A razão pela qual o início da menstruação leva a cólicas menstruais incômodas e dolorosas é que o útero está se contraindo e tentando expelir seu revestimento que é gerado pela ovulação. No entanto, o útero de toda mulher fica em um determinado ângulo que pode causar pressão sobre o cólon ou os rins, levando a cólicas menstruais ainda mais intensas.

As razões por trás das cólicas menstruais podem variar, mas existem muitas causas que podem levar a cãibras menstruais mais dolorosas.

Causas

Como dissemos acima, as cólicas menstruais são causadas pela contração do útero. Algumas mulheres com níveis mais elevados de prostaglandinas também podem ter períodos mais dolorosos. As prostaglandinas são definidas como substâncias químicas especiais que permitem que o útero se contraia e sacuda o revestimento uterino. Há um estudo que mostra ligações entre cólicas menstruais graves e dismenorréia (dor associada ao sangramento menstrual).

Cãibras menstruais intensas também podem ser a razão por trás de outras condições, mas mais sobre isso a seguir.

Cólicas menstruais e sono

Não é nenhum segredo que os hormônios femininos que levam à menstruação como o estrogênio e a progesterona afetam o sono, especialmente na puberdade, quando o período começa, de acordo com um estudo de 2019 . A progesterona é responsável pelo aumento da temperatura corporal, bem como pela fadiga e, como podemos saber, ambas podem afetar o estudo no sentido de que é mais difícil adormecer quando você está com calor.

Mais importante, algumas mulheres relatam que têm dificuldade em adormecer alguns dias antes do início do período, quando ocorrem as primeiras cólicas. Alguns estudos descobriram que a composição do sono é consistente, independentemente de a mulher estar menstruada ou não. Porém, os anticoncepcionais orais por um período podem levar a um aumento da fase do sono REM, onde o cérebro fica mais ativo e leva a sensação de cansaço, simplesmente porque há falta de sono profundo e restaurador.

Condições como PMS e PMDD também podem afetar o sono. Mais de 80% das mulheres confirmam que terão pelo menos alguns sintomas de TPM, embora nem todas sejam responsáveis ​​pela falta de sono restaurador. Entre 3 e 8% das mulheres saudáveis ​​também confirmaram que experimentam uma condição conhecida como PMDD (transtorno disfórico pré-menstrual), que é responsável pela interrupção do sono. As mulheres podem ter hipersonia (que é descrita como sensação de mais sono do que o normal) ou insônia.

Tanto a TPM quanto a PMDD estão associadas a uma temperatura corporal mais elevada durante a noite, bem como a ondas de calor que podem envolver calafrios, suor ou ambos. Além das cólicas pré-menstruais ou menstruais, o sono noturno pode ser extremamente difícil para as mulheres, onde os sintomas se manifestam mais do que em outras mulheres. Os resultados de PMS e PMDD afetando a qualidade do sono também são destacados em um estudo .

Como dormir com cólicas?

Com base nos parágrafos acima, é bastante difícil para as mulheres obterem um sono noturno restaurador, especialmente se todos os sintomas de TDPM e TPM forem coroados de cólicas menstruais severas, muitas vezes insuportáveis. Sejamos honestos, as cólicas são enervantes, quer estejam associadas ao período menstrual ou a qualquer outra coisa, mas vamos chegar ao fundo disso e ajudá-lo a encontrar a maneira mais saudável de superar as cólicas intensas durante a noite.

Beber água

Uma das maneiras de reduzir os efeitos das cólicas menstruais graves é evitar que sua barriga fique inchada. O inchaço e as cólicas menstruais são geralmente os melhores amigos, então um sempre vem com o outro. O inchaço pode ser o resultado da retenção de líquidos, e não há melhor maneira de expulsar os líquidos do que com água.

O inchaço geralmente faz as cólicas dolorosas parecerem ainda piores. É por isso que você deve manter uma garrafa de água ou copo por perto, beber o máximo de água possível, mas não muito antes de dormir. O inchaço também pode ser um efeito dos sais que se ligam aos fluidos, causando retenção, mas a água pode ajudar a quebrar esses sais e a expulsar os fluidos extras. Sua barriga ficará mais relaxada e macia, aliviando as cólicas mais adiante.

Outra coisa que pode levar à retenção de água no organismo é o álcool. Dito isso, tente evitá-lo durante o período. Um estudo no BMJ aberto até descobriu que o álcool não deve ser recomendado durante ou próximo ao período, pois pode aumentar os efeitos da TPM. É por isso que as mulheres tendem a evitá-lo, pois pode alterar a composição hormonal e levar ao desequilíbrio.

Dito isso, certifique-se de beber muita água para evitar o inchaço grave à noite. Lembre-se, entretanto, que beber água antes de dormir nem sempre é bom, então, a menos que você queira ter interrupções no sono devido à micção, certifique-se de beber água durante o dia.

Magnésio

O magnésio já demonstrou ter muitos benefícios para o sono. Diferentes tipos de magnésio são usados ​​para acalmar o sono e ajudar a obter um descanso noturno mais restaurador. A razão pela qual o magnésio é tão benéfico para o descanso noturno é que ele promove a restauração e relaxamento muscular. Além disso, promove o funcionamento saudável do sistema nervoso central e pode ajudar a relaxar quando você está estressado. Como tal, o magnésio ajuda a relaxar os músculos ao redor do útero que o fazem se contrair, reduzindo a dor menstrual proeminente.

Um estudo descobriu que uma combinação de magnésio e vitamina B6 ajudou as mulheres a reduzir os sintomas graves da TPM. Outro estudo publicado no Pub Med descobriu que o uso de magnésio pode aliviar as cólicas menstruais e ajudá-lo a dormir.

Vitamina C

A vitamina C é um ótimo nutriente para fortalecer nosso sistema imunológico, especialmente se for usada em combinação com um mineral como o zinco. A vitamina C permite o funcionamento saudável do nosso metabolismo e, portanto, é usada para acalmar e relaxar as cólicas dolorosas associadas às cólicas menstruais. Com isso em mente, usar esta vitamina é extremamente útil para permitir que seu corpo descanse. Há uma vasta pesquisa sobre a vitamina C e seus benefícios, o que a torna uma ótima companheira para acalmar as cólicas.

Um estudo mostrou que a deficiência de vitamina C pode levar à privação de sono e insônia. Com isso em mente, consumir muita vitamina C, ou pelo menos o suficiente, pode melhorar a duração do sono. Não só vai ajudar a aliviar as cólicas menstruais, mas também a dormir mais pacificamente.

Também listamos alimentos ricos em vitamina C, caso você não queira tomar suplementos.

  • Brócolis
  • Couve-flor
  • Pimentão vermelho e verde
  • Repolho
  • Espinafre
  • Tomate (bem como suco de tomate)
  • Batata doce e branca
  • Frutas cítricas
  • Cerejas
  • Salsinha

Nota: a salsa é uma das ervas mais saudáveis ​​para a dismenorréia. A razão para isso é que ele se livra da retenção de líquidos como a água, expulsa as bactérias e ajuda o útero a expelir seu revestimento sem causar contrações dolorosas graves. Muitas mulheres fazem chá de salsa quando não conseguem menstruar a tempo. Assim que o fazem, bebem para conseguir dormir durante as cólicas menstruais. Lembre-se de que a salsa não deve ser usada durante a gravidez.

Banho quente

Você acredita que a água morna ou quente pode ajudá-lo a aliviar as cólicas dolorosas que o mantêm acordado à noite? Se você sentir que está tendo dificuldades para adormecer durante a noite e encontrar a melhor maneira de fazer isso, a solução pode estar disponível em um banho quente relaxante.

Coloque o chuveiro acima da parte inferior do abdômen e massageie-o na direção circular. As cólicas menstruais devem diminuir nos próximos quinze minutos, o que permitirá que você durma em paz.

Ioga

Há um grande número de estudos que exploram a ligação entre ioga e cólicas menstruais que a mantêm acordada à noite. Malhar tarde da noite antes de dormir é ruim para seu ciclo de sono e higiene, e isso é um fato. No entanto, a ioga é relaxante e não sobrecarrega os músculos e a taxa metabólica. Com isso em mente, é seguro praticar ioga, independentemente da hora do dia. Alguns exercícios simples antes de dormir devem ser mais do que suficientes para relaxá-lo antes de dormir.

Um dos exercícios mais benéficos, entretanto, é o alongamento. O alongamento ajuda na circulação sanguínea e, como tal, torna as contrações uterinas menos dolorosas.

Dar um passeio

Aquecer os músculos, aumentar a circulação sanguínea e relaxar com uma caminhada moderada e uma corrida suave podem ser úteis o suficiente para reduzir os efeitos das contrações uterinas que causam dores desagradáveis. Você ficaria surpreso ao descobrir como uma caminhada calmante ajuda a aliviar a dor na parte inferior do abdômen e terá um sono mais relaxado e restaurador. Depois de dar uma caminhada e tomar um banho ao voltar para casa, você dormirá mais relaxado.

Posições de sono e cólicas menstruais

A gravidade e a intensidade das cólicas menstruais durante a noite podem ser influenciadas pela sua posição de dormir. Ninguém consegue dormir com facilidade sentindo cólicas. Dito isso, se a sensação de dor na parte inferior do abdômen o acordar durante a noite, é difícil seguir qualquer uma das dicas acima para aliviá-la.

Com isso em mente, é necessário praticar certas posturas de sono para ajudar a reduzir as cólicas noturnas.

  • Posição fetal – A posição fetal em que você dorme enrolado costuma ser usada para prevenir uma grande variedade de cãibras, independentemente de estarem associadas a um período menstrual ou a outra coisa. Dormir nessa posição não apenas mantém a parte inferior do abdome quente e confortável, mas também evita vazamentos maciços durante a noite. Um aplicativo rastreador chamado Clue conduziu uma pesquisa que ajudou a descobrir que dormir em posição fetal evita vazamentos.
  • Posição da criança – também conhecida como a posição em que você descansa a cabeça no colchão com as pernas dobradas abaixo de você, a posição da criança é extremamente benéfica para dormir durante as cólicas menstruais intensas.
  • Costas – dormir de costas é uma das posições mais neutras para dormir. Também é bom porque deixa você com várias opções que o ajudarão a se tratar.

Massagem

Essa prática é boa se você estiver deitado de costas. O óleo de lavanda, assim como alguns outros óleos essenciais, são considerados benéficos para acalmar as cólicas estomacais. Tudo o que você precisa fazer é massagear a parte inferior do abdome em uma direção circular até sentir que os músculos abdominais começaram a relaxar.

Durma com uma garrafa de água

Um banho quente ajudará a aquecer os músculos abdominais e a aliviar os músculos tensos que se contraem em torno do útero. No entanto, se você não estiver em posição de tomar banho logo depois de acordar com a dor do sonho mais profundo, há outra solução. Encha uma garrafa com água quente e coloque-a na parte inferior do abdômen. É uma boa coisa a fazer, especialmente se você se deitar de bruços ou de costas. Em nenhum momento, seus músculos doloridos ficarão relaxados e menos doloridos.

Outra coisa a fazer é aquecer uma toalha com ferro e envolvê-la na parte inferior da barriga. É tão útil e eficiente.

Quando consultar um médico?

Cólicas menstruais são uma ocorrência natural e podem acontecer a qualquer mulher que esteja tendo um período. Mas, quanta cólica é demais? Simplificando, algumas mulheres têm períodos dolorosos que ocorrem naturalmente, causados ​​por ciclos de ovulação mais fortes e nada pode ser alterado sobre isso.

No entanto, quando está acontecendo todos os dias da sua menstruação, quando nem mesmo remédios fortes como o ibuprofeno ajudam, é hora de consultar um médico, ginecologista ou endocrinologista. Eles farão ultrassom, bem como exames de sangue e hormonais para ver se há um desequilíbrio hormonal, um cisto ou outras condições que podem estar causando cólicas fortes que não o deixam dormir.

Os períodos que não lhe dão paz, mesmo quando é hora de dormir, podem ser causados ​​pelas seguintes doenças que um médico especialista diagnosticará.

  • Endometriose – ocorre quando o tecido de revestimento do útero é implantado externamente, caindo nas trompas de falópio.
  • Miomas uterinos – pequenos tecidos não cancerosos na parede uterina que causam dor.
  • Doença inflamatória pélvica – ocorre como resultado de uma bactéria sexualmente transmissível
  • Estenose cervical – Uma pequena abertura no colo do útero.
  • Adenomiose – pequeno tecido no revestimento uterino que cresce contra as paredes musculares.

Conclusão

Cãibras menstruais podem ser desconfortáveis ​​e enervantes, especialmente se perturbarem seu sono e mantê-lo acordado à noite. Esperamos que a lista de coisas que você pode fazer tenha ajudado a reduzir a dor e a dormir com mais facilidade. Lembre-se de que manter a higiene do sono saudável, dormir em horários razoáveis, manter o quarto escuro, silencioso e fresco e evitar refeições pesadas e álcool à noite também conta para a manutenção de um ciclo de sono saudável.

Com o uso de medicação ou terapia adequada prescrita por seu médico, bem como essas dicas e truques naturais, você restaurará seu ciclo regular de sono.

Dr. Ángel Barba Vélez

O especialista Dr. Angel Barba, possui vasta experiência em Angiologia e Cirurgia Vascular. Tem o conhecimento necessário para prestar um serviço da mais alta qualidade e centenas de pacientes satisfeitos garantem. A formação e currículo profissional do Dr. Barba é muito extensa, e o destaque são mais de 200 apresentações, publicações. participação em congressos e conferências, além de inúmeros prêmios e cargos em diferentes organizações que confiaram em sua sabedoria e experiência.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *